Clipart

A madeira

Extraída da natureza, a madeira é um material importante e versátil para a indústria brasileira, sendo utilizada para diversos fins. Extraída do tronco das árvores, que podem ser de diversas espécies, a madeira é constituída do cerne (parte morta e interna dos troncos arbóreos), que possui boas características de resistência, beleza e durabilidade.

Dentre as principais propriedades físicas da madeira, podemos destacar alguns aspectos:

- A umidade considerada normal para a madeira é de 15 %, quando ela atinge a estabilidade com a umidade do ar.

- A massa específica real da madeira é constante em todas as espécies, e é igual a 1,5 g/cm³.

- A retratilidade é a perda de volume provocada pela redução da umidade da madeira. Para amenizar este efeito, é recomendada uma secagem adequada, impermeabilização superficial, pintura ou envernizamento.

- Já a dilatação térmica é produzida como efeito contrário à retratilidade, causada pelo aumento da temperatura.

- A madeira não é um bom condutor de calor.

- Em relação à condutibilidade elétrica, a madeira seca funciona praticamente como um isolante, dificultando a passagem da eletricidade.

- O grau de dureza dependerá do tipo de madeira. As madeiras de lei apresentam dureza alta, pois provêm de árvores mais longevas, com o cerne bastante desenvolvido.

- A variação da cor natural da madeira é devida à impregnação de diversas substâncias nas células e nas paredes celulares. No entanto, a cor das madeiras pode ser alterada artificialmente, por meio de processos de tintura e descoloração aplicados nas indústrias.

- O odor típico que algumas madeiras apresentam deve-se à presença de certas substâncias voláteis que se concentram principalmente no cerne.

- “Desenho” é o termo utilizado para descrever a aparência natural das faces da madeira que resulta de várias características macroscópicas como: cerne, alburno, cor, grã, anéis de crescimento e raios.

A madeira é um material muito utilizado para diversas finalidades, por ser resistente, versátil e esteticamente bonita. Seria impossível listar aqui todas as suas utilizações, que vão desde itens decorativos até peças da construção civil. No entanto, vamos dar alguns exemplos: vigas, caibros, pranchas e tábuas utilizadas em estruturas de cobertura; tábuas e pontaletes empregados em usos temporários (andaimes, escoramento e fôrmas para concreto); portas, venezianas, esquadrias e caixilhos; forros e painéis, onde a madeira apresenta cor e desenhos decorativos; pisos como tábuas corridas, tacos, tacões e parquetes; móveis; itens de decoração; itens culinários etc.